Domingo, 6 de Novembro de 2005

Atenção, atenção...

Porque os pais iam, novamente, estar toda a tarde fora, e ele tinha, novamente, uma festa de aniversário (é sempre bom constatar que os putos hoje em dia têm uma vida social mais activa do que nós, adultos) onde eu o ia buscar, o Simão, ficou comigo, novamente, este domingo.
Para fazermos horas até à hora de jantar, tive a infeliz ideia de sugerir em primeiro lugar uma ida ao shopping, ao que respondeu entusiasmado yesssssssssss, vamos ao Toys`R`Us!, deixando-me sem qualquer hipótese de uma segunda sugestão.
O que eu estava longe de saber é que 99% da população deste país com filhos pequenos, em vez de gastar dinheiro na compra de brinquedos, se desloca aos fins-de-semana às lojas, para que os seus infantes se mantenham entretidos e se possam divertir com tudo aquilo que os seus parcos rendimentos − mínimos − não lhes permitem comprar para lhes oferecer.
Depois de ter parado em todos os carrinhos e apeadeiros, em todos os legos e companhia, em todos pókemons e afins, ou seja, cerca de duas horas mais tarde, estávamos finalmente estoirados e prontos para deixar a loja.
Obviamente, para um miúdo de cinco anos a porta de saída é aquela que está mais perto − e por onde ele possa passar, seja por cima ou por baixo − independentemente de sistemas de segurança, sentido único de abertura, mecanismos de alarme, étecetra, étecetra.
− Simão, não podemos sair por aí… temos de sair pela porta do fundo − Informo.
− Mas tem aqui uma! − Reclama, com voz esganiçada.
− Tem de ser pela outra. Anda − Insisto.
Dou meia volta − como tinha feito até então − esperando que, mais minuto, menos minuto, consoante o grau de interesse do brinquedo que lhe fosse surgindo pelo caminho, ele me seguisse.
Mas qual não é o meu espanto que, quando paro e olho para trás, não o vejo.
Aguardo.
Dou tempo que se desvie da prateleira que o esconde, onde parou, entretido.
Nada.
Chamo. Uma, duas, três vezes.
Nada.
Chamo mais alto. Mais depressa. Mais aflita.
Nada!
Começo a percorrer os corredores da loja, já sem ligar aos berros da minha voz, que gritam o seu nome.
NADA!
Quase em pânico − sim, porque o Simão, assim como o Düss, é perito na arte de desaparecer, tendo sido já protagonista de grandes sustos para aqueles que lhe querem bem − dirijo-me ao balcão mais próximo:
− Menina, por favor, ajude-me, perdi o meu sobrinho!
A avantesma, com a maior calma, interroga-me sobre o seu nome, e, antes que eu pudesse reagir, desata a discursar monocordicamente para um microfone, no mesmo tom de quem anuncia Bingo:
− A-t-e-n-ç-ã-o menino Simão. É favor chegar à r-e-c-e-p-ç-ão.
E antes que pudesse repetir, eu exclareço:
− Oiça, lá. O puto tem cinco anos… o que é que vai dizer a seguir?… que o miúdo que veio na viatura, matrícula XV-56-21, deve, por favor, dirigir-se à caixa de ménage??!!!
Felizmente ele estava mesmo ali, do lado de fora, com ar chateado e cara de quem está farto de
estar à espera.
 
tags:
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 03:17
link do post | comentar | favorito
2 comentários:
De Dentrodabarriga a 6 de Novembro de 2005
Uhhf...! :-)
De MRA a 6 de Novembro de 2005
Sei o que isso é...Dussssss!
Eles realmente matam-nos de susto...

Bejinho

Comentar post


ver perfil

seguir perfil

. 9 seguidores

Espelho meu...

Nome: Eterna Descontente
Local: Lua, Mundo da Lua
eternadescontente@gmail.com

O meu alter-ego:
Sofia Bragança Buchholz

© Reservados todos os Direitos de Autor. Todos os textos, excepto quando devidamente assinalados, são da autora e a sua reprodução encontra-se interdita.

Era uma vez...

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Novembro 2017

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Fevereiro 2015

Novembro 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

tags

todas as tags

pesquisar

subscrever feeds