Terça-feira, 16 de Maio de 2006

Resta saber se viveríamos felizes para sempre…

Depois de um serão desmotivante a tentar motivar formandos distraídos em conversas no MSN, entro em casa cansada, com vontade de me atirar para cima da cama e desligar-me do mundo, entrar naquele que é só meu − o da imaginação − em que só eu toco, e que manipulo a meu belo prazer.
Mais eis que, transposta a porta da entrada, deparo com um barulho estranho, desconhecido no meu habitat, um misto de chiar, com o do friccionar de tecidos hirtos, que atribuo-o, automaticamente, às calças que trago vestidas. Depois hesito, penso que não pode ser, que devo estar a ficar maluca, que tenho, pela certa, água nos ouvidos, que foi do fim-de-semana surreal que tive. Parece um grilo… mas ainda aprendiz de tenor, a precisar de aulas de canto… mas não, não pode ser, como chega ao meu andar um grilo?, de elevador não é pela certa e pelas escadas também não. Paro, escuto e olho, atravesso a casa de nascente a poente, fixo-me no barulho do autoclismo, nada, frio, friíssimo, sigo até à cozinha, morno, à porta que dá para a sala, quente, à outra porta, quentíssimo, a escaldar, e dou de caras com um grilo, um belo grilo, elegante, bem composto, de fraque preto e tudo.
Ah!, haviam de ver o efeito, dissipou-se-me logo a nostalgia, estampou-se-me um sorriso apatetado na cara, especialmente por que não ofereceu resistência, subindo-me para a mão com vontade, aceitando de bom grado a casa improvisada que lhe arranjei e atirando-se com gosto à única comida que na minha carnívora e bem nutrida casa, me pareceu adequada a tal ser: um pedaço húmido de maçã.
E eu que, há alguns meses, reflicto na possibilidade de partilhar a minha independência com um animal de estimação, namorando na rua os cães dos vizinhos, piscando o olho aos gatos vadios, a ver se me convenço, vejo-me agora a braços com a responsabilidade forçada de ter de cuidar de um grilo.
Uma coisa é certa: amanhã, comprar-lhe-ei alface; à tarde, arranjar-lhe-ei uma sombra; e à noite, quando regressar do trabalho, soltá-lo-ei no jardim de casa da minha irmã, para que seja feliz.
É que não quero ninguém a viver comigo preso. Se bem que − e digo-vos isto quase com a certeza − desconfio que veio com vontade de ficar e que se o beijasse com paixão, se transformaria num Príncipe.
Resta saber se viveríamos felizes para sempre…
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 14:14
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De Lis a 14 de Julho de 2006
:-) e se ela (sim porque pode ser uma fêmea)fosse uma fada que se tivesse engando no caminho só para te salvar o dia? Tal como tu mesma o deves ter feito tanta vez, mesmo a esses formandos mais mensageiros que aprendizes...
Lis

Comentar post


ver perfil

seguir perfil

. 9 seguidores

Espelho meu...

Nome: Eterna Descontente
Local: Lua, Mundo da Lua
eternadescontente@gmail.com

O meu alter-ego:
Sofia Bragança Buchholz

© Reservados todos os Direitos de Autor. Todos os textos, excepto quando devidamente assinalados, são da autora e a sua reprodução encontra-se interdita.

Era uma vez...

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Novembro 2017

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Fevereiro 2015

Novembro 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

tags

todas as tags

pesquisar

subscrever feeds