Terça-feira, 28 de Fevereiro de 2006

Fadas

Depois da quantidade obscena de fadas pirosas com que me cruzei hoje na rua, estou seriamente a pensar mudar o nome deste blog para: “E os Noddys… também se enganam no Caminho?. Esses, sim, foram os únicos que de facto achei engraçados.
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 19:23
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 24 de Fevereiro de 2006

Eu hoje deitei-me assim...



Xenia Hausner - Ausser Atem, 2004
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 04:20
link do post | comentar | favorito

Sobre os Loucos

Os loucos são excelentes inventores de histórias e, só por isso, têm sobre os outros − os ditos normais − a vantagem de serem consideravelmente menos aborrecidos.
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 04:13
link do post | comentar | favorito
Quinta-feira, 23 de Fevereiro de 2006

Bipolar

Numa sazonalidade aleatória, imprevisível, alternava estados de espírito como quem muda de camisa.
Às vezes sentia-se eufórico, forte, confiante, capaz de subir montanhas, escalar o céu, ser, até mesmo, Deus; para depois, sem aviso, traiçoeiramente, os seus neurotransmissores bloquearem caminhos, ligações, impedindo a passagem dos impulsos nervosos, fazendo-o mergulhar naquele poço escuro, deprimente, angustiante, sem fim.
Mas, ele, o fim, chegaria um dia: uma semana, um mês, um tempo depois, numa subida vertiginosa − qual montanha-russa − de alucinada eloquência, de messiânica sabedoria, de fama e glória, de poder e virilidade que o embriagavam numa hiperactividade psicológica, numa festa neuronal que, invariavelmente, voltariam a desembocar numa dolorosa − e conhecida − ressaca.
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 04:30
link do post | comentar | favorito
Terça-feira, 21 de Fevereiro de 2006

Ideias para o Carnaval

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

[Enviado, gentilmente, por José Nunes]

 

publicado por Sofia Bragança Buchholz às 17:17
link do post | comentar | ver comentários (4) | favorito
Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2006

A Desconfiança

Eu bem me parecia que Erre Manesse nos está a tentar enganar desde o inicio, que não é o contista de Jehru Bestseller, coisa nenhuma, e que aquele bilhete escrito a letras góticas, afixado na porta leste do Aldebarã em meados de Janeiro, não passou de uma nota falsa para nos despistar a todos.
Ainda recordo a face apavorada de Demiurgo a assomar-me à ponta da Montblanc, os seus delírios numa língua antiga, as referencias ao Zarapelho, ao Barzabum, ao Beiçudo… e de como resolvi aquilo muito prontamente, atribuindo-os a febres e enfiando-lhe dois BenUrons e duas aguardentes no bucho. É que às vezes os escritores também cometem erros e, não darem o benefício da dúvida aos seus personagens, é um deles.
Mas
agora leio Paulinho Assunção que relata que viu Erre Manesse examinando-se ao espelho, procurando sinais de mutação no seu rosto, buscando vestígios filiformes exagerados e, mesmo sem os ter encontrado, ter voltado para junto dos demais com aquela expressão alucinada, única daqueles que já estiveram na presença do Chifrudo.


Nota: O Bar Aldebarã é um projecto e ideia única e exclusivamente da autoria e responsabilidade dos escritores Manuel Jorge Marmelo e Paulinho Assunção, sobre o qual eu, com o conhecimento e consentimento dos autores, volta e meia, divago.
 
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 20:06
link do post | comentar | favorito
Domingo, 19 de Fevereiro de 2006

O desaparecimento

E, assim, ao ver os cabelos dela rasgados, baços, mortos, no chão, Demiurgo entrou em pânico.
Percorreu as divisões da casa com a urgência das fatalidades, correu ao jardim com a aflição das desgraças, demandou por ela em voz tremida, alta, histérica, sem receio ou vergonha do ridículo. Inquiriu, senhor Lavrador e sua loira esposa, dona Retrivier, dom Tareco, dona Plátano, senhor Carvalho… Correu a vizinhança: o merceeiro Augusto, o vendedor de carros Almeida, o doutor Albuquerque. Desceu ao rio, perguntou a pescadores, transeuntes, estrangeiros… palmilhou-o até à foz: indagou moradores, jornaleiros, turistas. Nada. Ninguém havia visto Lunata desde aquele dia em que, curvada como uma velhinha, se havia trancado em casa para hibernar na sua tristeza.
 
tags:
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 21:20
link do post | comentar | favorito
Quarta-feira, 15 de Fevereiro de 2006

A Amália


Apeteceu-me pôr a Amália a dizer “ciclópentanoperídófenantrêno”. Não deixa de ser curioso ouvir essa mesma palavra em diversas línguas.
Cheguei à conclusão que ela não distingue o acento circunflexo. Para ela uma “foda” não passa de uma “fôda” e o "Fado", esse, é a mesma coisa que o "fâdo". [Via Azenhas do Mar]
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 16:38
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito
Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2006

Criatividade e Liberdade de Expressão

publicado por Sofia Bragança Buchholz às 21:52
link do post | comentar | favorito

O meu primeiro "Homem de Acção"

Ao despedir-me do meu sobrinho Simão, no quarto dos brinquedos, chamou-me a atenção o físico bestial e a carinha “laroca” de um boneco com que ele brincava. Fiquei a saber que era um “irmão” do ActionMan, o que interpretei como sendo uma cópia – neste caso, muito bem feita – do dito personagem.
Deve-me ter saltado a tampa do saudosismo, aberto a porta das lembranças, das tardes que às escondidas do meu irmão mais velho, ou aproveitando enquanto ele estava na escola, me deliciava com os dotes e beleza do “Mamo”, pois era assim que, no meu ainda incipiente vocabulário − mas já com apurado sentido estético e, está-se a ver, de sexualidade bem definida − eu pronunciava o nome de tão fascinante e bem feito boneco.
Tal era a minha paixão pelo brinquedo que fartos das gritarias do meu irmão, aquando dos flagrantes, e da respectiva choradeira da minha parte, alguém, não me lembro se a minha mãe, se a minha avó ou madrinha, teve a feliz ideia de me presentear com um desses bonecos. Mas se feliz foi, não se pode dizer que tenha sido inteligente, pois quem o fez teve, erradamente, atenção à minha idade (ou à sua bolsa) e escolheu um subproduto daquele, um homenzinho também de físico atlético, mas bem mais pequeno, vestido com uma roupa de combate (ou seria de safari?), com uns ridículos pés em forma de pino que encaixavam numas grosseiras botas de tropa (ou seriam de expedição?).
Ora, está visto que o meu amor continuou clandestino, suspirado nos intervalos de ausência do meu irmão em que, apaixonadamente, despia e vestia o “meu homem”, tirando-lhe o fato de combate para o substituir pelo de mergulho, e me entregava com ele nas mais diversas e perigosas aventuras, ficando o seu pretenso substituto abandonado, esquecido no berço das bonecas, confinado a gúgús-dádás, a biberões e xi-xis com as minhas ricas filhas.

publicado por Sofia Bragança Buchholz às 01:10
link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Uma engrenagem

Desmontou a cabeça, peça por peça. Azeitou, poliu, limpou com flanelas. Depois começou a montar. Pronta, viu que uma engrenagem tinha ficado na mesa. Pensou em recomeçar. Tentou. Não conseguiu. Faltava, para saber desmontar, aquela engrenagem principal.

Marina Colasanti in “Um Espinho de Marfim e Outras Histórias”; Figueirinhas, 2003; pg. 163
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 01:00
link do post | comentar | favorito
Segunda-feira, 13 de Fevereiro de 2006

IMAGEMdoDIA


"A dog pokes its head through a crack of the door during a traditional hunting contest in the Chengelsy gorge some 150 km (93.2 miles) east of Almaty February 11, 2006. Kazakhstan's national sport of Sayat - or hunting with golden eagles - is becoming increasingly popular in the Central Asian state. Berkutchi, or golden eagle hunters, from all over the country arrived for the annual two-day competition."

REUTERS/ Shamil Zhumatov
</span>
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 01:28
link do post | comentar | favorito
Domingo, 12 de Fevereiro de 2006

As mais belas canções de amor do mundo VIII

E Hitler, imortal no disco-sound

</span>
A mais bela canção de amor do mundo VIII

Aqui
</span>
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 03:04
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

As mais belas canções de amor do mundo VII

As mais belas canções do mundo continuam e é a vez do presidente da África do Sul, Thabo Mbeki, cantar uma melodia muito pertinente nos dias que correm

</span>
A mais bela canção de amor do mundo VII

Aqui
</span>
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 02:36
link do post | comentar | favorito
Sexta-feira, 10 de Fevereiro de 2006

vIdA dE gAtO


Foto: Elvis1967
publicado por Sofia Bragança Buchholz às 18:56
link do post | comentar | favorito

Espelho meu...

Nome: Eterna Descontente
Local: Lua, Mundo da Lua
eternadescontente@gmail.com

O meu alter-ego:
Sofia Bragança Buchholz

© Reservados todos os Direitos de Autor. Todos os textos, excepto quando devidamente assinalados, são da autora e a sua reprodução encontra-se interdita.

Sofia Bragança Buchholz

Era uma vez...

Agosto 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Fevereiro 2015

Novembro 2014

Abril 2014

Março 2014

Dezembro 2013

Maio 2013

Março 2013

Janeiro 2013

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Julho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Junho 2011

Maio 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Outubro 2004

Setembro 2004

tags

todas as tags

pesquisar

subscrever feeds